top of page

IDIOMA 

VISITAS 

Esse site é um acervo de todas as informações que consegui juntar sobre a história da F1. Inclui a análise técnica dos carros, motores, recordes, curiosidades e a história dos campeonatos. Existe muita informação aqui no site que vai surpreender os fãs de F1, então comece a navegar nos botões acima. Bem vindo e bom proveito!

GRANDES CAMPEÕES

"Esses GRANDES CAMPEÕES possuem um talento a mais que ninguém consegue explicar.

Como se fossem tocados por uma varinha mágica..." (Carlos Reutemann)

Senna, Prost, Mansell e Piquet.jpg

ERA DE OURO DA F1, QUATRO SUPER TALENTOS DAS PISTAS:

O Gênio da Velocidade, o Professor, o Leão e o Gênio da Mecânica.

Manutenção Carros de Rua.jpg

GUIA FÁCIL PARA MANUTENÇÃO DE CARROS DE RUA

1) ÓLEO E FILTRO DE ÓLEO: siga as 4 recomendações abaixo e seu motor vai durar muito tempo:

  • Use óleo com a especificação exata indicada no manual do carro. A classificação API do óleo pode ser igual ou superior, mas NUNCA inferior à recomendada e não misture óleos de tipos diferentes (mineral com sintético).

  • Troque o óleo na quilometragem indicada no manual OU no tempo da última troca (óleo mineral /semissintético: a cada 6 meses e óleo sintético: a cada 12 meses), o que vencer antes. 

  • Substitua sempre o filtro de óleo quando for trocar o óleo.

  • Em CONDIÇÃO SEVERA DE USO (trânsitos urbanos curtos, engarrafamentos, estradas de barro, terra, areia, em locais com poeira de minério de ferro ou condições extremas de temperatura ou umidade), troque o óleo na metade da quilometragem indicada no manual ou na metade do tempo de troca recomendado, o que vencer antes.

2) ÓLEO DE CÂMBIO AUTOMÁTICO: consulte o manual para saber o tipo de óleo e a quilometragem de troca. Não existindo essa informação, especialistas recomendam trocá-lo a cada 60.000 km (ou 40.000 km para câmbio CVT).

OBS: Fique atento na revisão dos 60.000 km e seus múltiplos (120, 180, 240, etc), pois são as revisões mais importantes, várias peças devem ser inspecionadas ou substituídas nessa quilometragem.

3) FILTRO DE AR, DE COMBUSTÍVEL E FILTRO DE AR CONDICIONADO (CABINE): em média se troca o filtro de ar e o filtro de ar condicionado (cabine) a cada 20.000 km, mas se o carro for usado em terrenos de terra, barro ou areia, o período de troca deve ser encurtado. O filtro de combustível deve ser trocado na quilometragem indicada no manual do carro.

​4) BATERIA: se o carro demorar para dar partida, pode ser sintoma da bateria fraca. Verifique se as garras dos polos da bateria estão bem conectados. Feito isso, peça a um eletricista verificar se o alternador está bom. Se estiver bom, é bem provável que o problema seja mesmo a bateria. 

5) ALINHAMENTO, CAMBAGEM, BALANCEAMENTO, PARAFUSOS/PORCAS DAS RODAS: se sentir o carro puxando para um dos lados ou desgaste irregular nos pneus, faça alinhamento e cambagem das rodas. Se sentir vibração nas rodas traseiras ou dianteiras, ou se colocar pneus novos, faça o balanceamento das rodas. Os parafusos ou porcas das rodas devem ser conferidos a cada 5.000 km. Nunca dê um aperto extremamente forte, pois poderá estragar a rosca. 

6) FREIOS, FLUIDO DE FREIOS E PNEUS: peça ao seu mecânico verificar as pastilhas e discos de freio a cada 5.000 km. Qualquer problema troque-a imediatamente. É recomendado trocar o fluído de freio a cada 2 ou 3 anos. Não há prazo de validade para os pneus, mas não se recomenda que eles sejam usados com mais de 10 anos de fabricação.

​OBS: Em alguns carros o fluído de freio é usado também no sistema de embreagem do carro, por isso é importante trocá-lo na periodicidade indicada no manual.

7) VELAS, CABOS DE VELA, CORREIA POLI V, CORREIA DENTADA E CORRENTE DO COMANDO: deve-se respeitar a periodicidade de troca dessas peças seguindo o manual. Ao trocar a correia dentada, aproveite e troque o tensor da correia.

​8) RADIADOR: é recomendado trocar o fluído do radiador em torno de 60.000 km ou a cada 3 anos. Use o aditivo recomendado pelo fabricante e nunca misture aditivos com composições químicas diferentes. Utilize na proporção correta aditivo/água desmineralizada ou, se preferir, utilize o aditivo pronto para o uso. Não use água da torneira pois o cloro acelera a corrosão do sistema de arrefecimento.

9) CORPO DE BORBOLETA: é boa prática inspecionar o Corpo de Borboleta a cada 30.000 km para verificar se há excesso de carbonização ou borra de óleo nesse local, que pode ser indício de: óleo vencido, combustível adulterado ou problema na válvula do respiro do óleo, ou até mesmo, pode ser oriunda de uso normal do carro

10) Veículo com GNV (Gás Natural Veicular): depois de dar a partida no carro é importante andar com o carro 1 km no combustível líquido antes de passar para o gás. Antes de chegar no último destino do dia, deve-se andar 5 km no combustível líquido. Isso preserva por mais tempo os componentes do sistema de alimentação do motor. Lembrando que os carros com GNV precisam diminuir o período de troca do óleo e de outras várias peças (filtro de ar, velas, cabos de velas, molas traseiras, etc). Faça todas as inspeções e os testes de segurança do cilindro dentro da periodicidade recomendada.

DICAS PARA GUIAR SEU CARRO DE FORMA ECONÔMICA​​

Deve-se usar o carro com combustível e óleo de boa qualidade, pneus calibrados, alinhamento em dia, filtros de ar e de combustível, velas, cabos de velas e bobinas, todos em boas condições.

1) Uso do acelerador: para os motores Ciclo Otto (gasolina/etanol) é importante manter o giro igual ou abaixo de 2.000 RPM. Se houver necessidade de "esticar a marcha", faça-o e depois volte para 2.000 RPM. Recomenda-se evitar ao máximo aceleradas desnecessárias, percebendo que o sinal ficou vermelho na sua frente, tire o pé do acelerador e deixe o carro ir na inércia até o sinal. Não use o carro em ponto morto, pois é proibido pelo Código Nacional de Trânsito.

2) Carros com câmbio CVT (Transmissão Continuamente Variável): esse tipo de câmbio é muito sensível ao seu modo de guiar. Para sair da imobilidade mantenha o giro do motor um pouco abaixo de 2.000 RPM. Quando atingir a velocidade desejada, diminua a pressão do acelerador e mantenha a inércia do carro. Onde for possível, utilize piloto automático, isso ajuda muito a abaixar o consumo.

  • Instagram

ATÉ CORRETOR DE SEGUROS TEM NOME DE PILOTO AQUI NO SITE

Recomendo CHRISTIANO SCHUMACHER. Quem quiser entre em contato: atendimento@chelbeseguros.com.br

Mensagem do Autor do Site

Qualquer pessoa que queira conhecer a F1, deve procurar ler, estudar, pesquisar sobre sua história, as evoluções, as tecnologias e seus principais expoentes. Consulte fontes confiáveis e tenha cuidado com os canais e sites que querem "desconstruir" pilotos brasileiros que existem por aí. E lembre-se: no automobilismo o PILOTO DEPENDE DO CARRO, não existe campeão sem um CARRO razoavelmente bom. Não existe "deus" e "santo milagreiro" nesse esporte. (Murilo Carvalho)

Principais Fontes de Consulta do Site

Livro A Fórmula 1 Moderna (José Rosinski) e todos os Anuários de F1 de 1972 a 2018 (Francisco Santos e Reginaldo Leme), Site Gemani, Site StatsF1, Site Oficial da F1, Site GurneyFlap, Site dlg.speedfreaks.org e Wikipedia. Canais: AUTOMOBILISMO BRASIL, AUTORACING, RESSACA F1, ENERTO, BOTECO F1, FORMULA BRUMNH e Primeira Fila.

IMG-20211128-WA0033.jpg

DEIXE SUA MENSAGEM

Obrigado pelo envio!

bottom of page